Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Barquinho de papel

Bela infância querida,
que um dia ficou para trás.
Lembrando da pescaria,
que fazia com o meu pai.

Saimos para pescar,
naquele belo riacho.
Onde eu não esquecia,
dos papéis debaixo do braço.

Meu pai sempre dizia,
menina vamos embora.
Já estamos fora de hora,
para nossa pescaria.

Ao chegar-mos no riacho,
depressa eu lhe pedia.
Papai faça-me um barco,
que eu seguro a cestaria.

Pegava o meu barquinho,
e na água o colocava.
Ele saia bailando,
pra onde o vento levava

Esquecia logo de tudo,
que via em minha frente.
Meu pai sempre me olhando,
pulando todo contente.

Foi quando eu percebi,
o azul escuro do céu.
Vendo que o vento levara,
meu barquinho de papel.

.

Sevla
Enviado por Sevla em 07/11/2007
Código do texto: T727845
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sevla
Nova Cruz - Rio Grande do Norte - Brasil
36 textos (983 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 08:47)
Sevla