Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

APAIXONADOS


Mote

Quando cruzamos o olhar
E uma paixão nos devora
Somos marionetas a bailar
Onde a mágoa se demora

I
Quando num dia qualquer
Numa hora indeterminada
Quando o destino intervém
Um homem e uma mulher
Olham-se e numa mirada
Sem que o saiba ninguém
Nem sequer os corações
Dos pobres que por amar
São presas dessas paixões
Quando cruzamos o olhar

II
Melhor seria para os dois
Fecharem seus corações
Deitarem ao mar a chave
E não se culparem depois
Por causa dessas paixões
Que são do amor a trave
Quando nesses caminhos
Que cruzam ambos, agora
Entrecruzam seus carinhos
E uma paixão nos devora

III
Se uma mulher apaixonada
Presa nas malhas dessa teia
Sente-se vítima do destino
Melhor é fugir da beirada
Desse enredo que a enleia
Como o conjunto forte e fino
Desses artistas contratados
Com finos dedos a manejar
Os corações dos namorados
Somos marionetas a bailar
 
IV
Numa decisão implacável
Tomada de coração ferido
Alma renunciando ao amor
Questiona se é justificável
Calar a emoção sem alarido
E sufocar cada dia essa dor
Viver apenas da recordação
Ver seu  olhos a cada hora
Refreado o triste coração
Onde a mágoa se demora!


Fada das Letras
Enviado por Fada das Letras em 13/11/2007
Reeditado em 13/11/2007
Código do texto: T736083

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fada das Letras
Almeirim - Santarém - Portugal, 61 anos
244 textos (32871 leituras)
3 áudios (179 audições)
5 e-livros (291 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 07:00)
Fada das Letras