Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carta de Despedida

Amar e não ser amado mesmo que num primeiro e eterno momento
São risos perdidos... São amores fatais inconsoláveis
Que nos consome... Que nos oprime
São teus olhos que mais me castigam que mais me faz sofrer.

Desconheço o verbo que me agride em paixão e desencanto
São dores que perfuram a adaga meu coração
Que jazem perfumes de jasmins
São carinhos jamais existidos e manifestados.

Sou amante do seu último desejo, do seu último abraço...
São sensações que jamais ouso esquecer na vida
Que eternizaram nosso romance assim como tua morte
Na última lembrança boa e amável que levo no peito.

Jeimes Paiva
Enviado por Jeimes Paiva em 28/11/2007
Reeditado em 09/06/2008
Código do texto: T756680

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jeimes Paiva
Morada Nova - Ceará - Brasil, 31 anos
87 textos (443292 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 16:49)
Jeimes Paiva