Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Passado

Amor... Sabe ha quanto tempo espero por ti?... Não sabe!
Tanto tempo sem te ver, tocar-te o corpo, sentir-te...
Mas continuas aqui, atormentando, maltratando meu juízo
e perco-me às vezes na doce e única lembrança do teu gozo

Já pensei ser você um hábito, mas ele tem dois sentidos:
um de te amar por despeito, ou, envolta num manto negro...
Estou como num velho convento, esquecida, em clausura,
desde a  tua partida sem ao menos um beijo de adeus.

Ainda sinto teus lábios tocando minha boca ardente,
de desejo, vejo com isso que nada mudou para mim.
Sinto teu corpo queimando no meu quando me deito,
abraço o travesseiro, só para relembrar você por fim...

Nossos poucos momentos juntos, no mesmo leito e
nada mudou, abrigo-te como um todo para meu deleite.
Desde o momento mágico em que nos conhecemos,
poucos meses, dias, horas talvez, nem sei mais...

Mas pra mim, foi como uma vida inteira... E depois da tua
partida, minha vida não é mais a mesma; ela era inteira!
Passou o tempo... Foi como ventos, tempestades,
um sofrimento pérfido, lento, angustiante, uma doideira!

Não posso esquecer esses momentos de tantas emoções
perpetuadas numa espera que beira uma vida inteira...
                                                                                                     
                                         Nina_1998/01/29
Nina
Enviado por Nina em 25/11/2005
Reeditado em 25/11/2005
Código do texto: T76283

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Nina_Tupã - SP/ nininha_1308@hotmail.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nina
Tupã - São Paulo - Brasil
726 textos (41762 leituras)
2 e-livros (96 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 08:17)
Nina