Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sapos, rãs e pererecas


Quando ainda criança, ouvia os sons
de sapos, rãs e pererecas, coaxando
nas águas paradas das lagoas formadas
e os sons se faziam harmonia,  cantoria.

Nos sons que se ouviam no início da noite,
eu conseguia entender aquilo que podia e queria,
que foi transmitido, falado, por  antepassado,
que há muito ouvira e me foi transmitido,

Os sapos entoavam os sons e me pareciam,
que haviam ensaiado durante noites e dias,
e na minha inocência,entender conseguia
e ouvia a conversa na noite, que virava folia.

Mané?
    Que é?
         Foi?
            Fui!
               Comprou?
                      Comprei!
                              O quê?
                                    Açúcar!
                                          Por quanto?

                                    quinhentos reissssssss.




22/07/02-
Vanderleis Maia
Enviado por Vanderleis Maia em 27/11/2005
Código do texto: T77333
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vanderleis Maia
Imperatriz - Maranhão - Brasil
1412 textos (110795 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 00:24)
Vanderleis Maia