Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOR DE MENTIRA

(Poema "ingênuo" da distante juventude...)

Eu tanto te admiro e te venero,
sempre tive de ti tão bom conceito,
que, por mais que procure, nunca encontro
nem tão somente um pequeno defeito.

E, no entretanto, eu gostaria muito
de achar, nesse teu jeito tão brioso,
um defeito somente. Eu gostaria...
gostaria que fosses mentiroso.

Porque, mentindo, te aproximarias
dizendo coisas com que sonho tanto.
Coisas que não dirias com amor,
mas que fariam todo o meu encanto.

Porque, mentindo, tu te chegarias,
me acariciando sem saber por que.
E, apenas por mentir, tu me dirias:
"Meu amor, como eu gosto de você!"
Sal
Enviado por Sal em 10/12/2005
Código do texto: T83478
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sal
Marília - São Paulo - Brasil, 78 anos
507 textos (44787 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:31)
Sal