Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SAUDADE DO MEU PAI

SAUDADE DO MEU PAI

Senta aqui meu pai,
pertinho de mim, põe o pé no banco,
ou senta aí na cadeira de balanço.
Tenho uma coisa pra conversar,
falar da minha infância
que vai longe,
das brincadeiras que a gente fazia,
meu coração saltitando de alegria
por ser  seu filho, meu pai,
Galgava o corpo do meu herói
e sobre os seus ombros, confiante,
a melhor fruta eu alcançava.
Como era bom dormir nas suas costas,
embalado pelo sobe e desce
do respiramento do meu paizão
ou, na fresca da tarde,
no balanço da rede esticada no pomar.
Bons tempos que não voltam não é meu pai?
Aonde você ia, na certa eu estava atrás.
Que segurança você me dava
quando em sua mão me apoiava
e com toda a ternura me abraçava.
Senta aqui meu pai,
agora eu sei o que você sentia,
eu quero te envolver num longo
e bem apertado abraço,
encosta a cabeça no meu peito,
na tua face eu quero dar um beijo,
o mais simples gesto de agradecimento
deste homem que por você foi feito.
Mario Rezende
Enviado por Mario Rezende em 21/12/2005
Reeditado em 21/04/2009
Código do texto: T88998

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Mario Rebelo de Rezende). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mario Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
689 textos (50928 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:07)
Mario Rezende