Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUANTAS VEZES...



Quantas vezes o azar me trouxe sorte,
quantas vezes fui homem e fui menino...
Já fui pro sul pensando em ir pro norte,
fui amado e do amor não tive tino!


Quantas vezes pensei que eu era forte,
, quantas vezes pequei em desatino...
Vi muita gente em vida que era morte,
e vi acaso... Obra do destino!


Eu já pensei que o mal é que domina,
e que o bem não tinha a luz que ilumina,
e até dancei na hora de rezar!


Quantas vezes da noite fiz o dia,
quantas vezes chorei de alegria,
quantas vezes sorri pra não chorar!


Nelson de Medeiros
Enviado por Nelson de Medeiros em 28/12/2005
Código do texto: T91431

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nelson de Medeiros
Cachoeiro de Itapemirim - Espírito Santo - Brasil
493 textos (66350 leituras)
11 áudios (2996 audições)
1 e-livros (184 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 22:41)
Nelson de Medeiros

Site do Escritor