Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nas profundezas da minha alma


Hoje estou cada dia mais distante.
Não passo de uma errante
Que sangra só a própria dor.
E ninguém repara.

Qual a graça de ser louco
Se não é permitido brincadeiras?
Assim como um armazém abandonado
Que não recebe mais cargas,
Aguardo visitas sei que não vão chegar!

Ainda maior que a dor é a saudade
De tudo que não aceitamos chegar.
Tínhamos o mundo e um pouco mais
Mas nossas imperfeições pagaram tudo.

Dou passos fora de métrica
Sem força perco o ritmo
O compasso que á pouco se divorciou
Sem meu consentimento da harmonia.

Vou ficar aqui não tenho horas pra chegar!
Rasga-me o peito essa duvida que alaga em lagrimas.
Por que não sei como neutralizar a dor, ela ficar pro café
Que tomo só, ela resiste eterna nas profundezas da minha alma.







Jane Krist Coffee



Jane Krist Coffee
Enviado por Jane Krist Coffee em 20/02/2006
Código do texto: T114371

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Jane Krist Coffee). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Jane Krist Coffee
São Paulo - São Paulo - Brasil
503 textos (67753 leituras)
1 e-livros (1205 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 05:45)
Jane Krist Coffee