Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Canção Poética Prosa de Esperança Perdida Reencontrada

Flores caem do topo dos dias
Arremessaram mais um viajante ao céu
Uma árvore disse a um avião:
Minha copa não dá raízes,
Mas não voe tão perto dos meus frutos.

Caiu um macaco levado
Da janela do terceiro subsolo
Trazendo em sua mão um jornal atual
Que tinha as manchetes do ano passado
Piscando e acendendo conforme o interruptor
Na parede do aquário.

Cauteloso, o descuidado vadiava,
Trazia as provas de seu (e não meu, mas vosso) crime
Cada vez que se aproximava
Se afastava de minha vontade e tinha por si
A confiança que não queria.

Teu escravo comanda-te para servir tua vaidade.

A questão é a resposta que se quer
E nunca foi tão simples a complicação
Que a mentira transtorna quando salva.

Vou forçar a porta para fechá-la,
E se você ver um dragão cair da escada
É porque São Jorge esqueceu de acender a luz.

Voarei sem limites através de meus grilhões
E o céu vermelho ao meio dia cairá
(Em esquecimento, o céu não pode cair do céu)
E fará o mar ondular de paixão ululante.

Há muito mais coisas entre o céu e a terra
Do que entre mim e a minha amada.
E não quero saber de sabiá ou cotovia
Porque Romeu matou Julieta de tédio.
O padre corre pelado no Páteo do Collegio
Trzendo a Bíblia em uma das mãos
E na outra a revelação de Deus, que diz:
"Eu não existo e não acredito em Deus!"

Vamos brincar com a cabeça do presidente
E dançar deitados no salão real
A valsa prometida do futuro perdido
Que estamos compondo em silêncio!

Que no fim, comece tudo de novo
Com a mesma cara de sempre
Diferente a cada dia e relembrando cada hora.
Vou esperar o amanhã.




"... e nossa história não estará pelo avesso assim sem final feliz, teremos coisas bonitas prá contar! E a té lá, vamos viver. Temos muito ainda por fazer, não olhe prá trás. Apenas começamos. O mundo começa agora. Apenas começamos."
Gabriel Caetano
Enviado por Gabriel Caetano em 05/03/2006
Código do texto: T119262

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original ([link para o texto] - Texto de Gabriel Caetano). Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gabriel Caetano
Irlanda, 66 anos
89 textos (3737 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 00:43)
Gabriel Caetano