Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Frag - men - tos

Se eu vivesse numa dimensão inexistente,
Beijaria meus próprios lábios
E quando tivesse você ao meu lado
Levaria à lua para lá te beijar
E espalharia estrelas na sua barriga
E depois lamberia tudo,
E para firmar nossa relação colocaria um anel de saturno
No seu dedo e supernovas explodiriam para comemorar a nossa união.

O surreal emergindo na superfície
O real é agora intangível
O nada é tudo – o incompleto me satisfaz
A alta classe bebe licores de soberba
A baixa classe bebe uma aguardente de injustiça
Os anarquistas explodem uma bomba de ódio
As vítimas respiram fumaças de corrupção
E o pronto-socorro lotado – querem inalar um pouco de Verdade.

Na dimensão inexistente
Dores de dente me dariam prazer
Bebida alcoólica não faria mal
E não haveria ciúme nem inveja.

Super-real – ultra-real
O real é sem graça e faz mal
Faz mal à alma e o coração
O real é poluído e corrompido
O real é ciumento e soberbo
O real é injusto e persuasivo.

E além de tudo isso,
Se eu ficasse sozinho
Nessa dimensão
Ainda poderia beijar meus lábios,
Loucura!
Blasfêmia!?
Assexual?Insexual?
Nada disso!
É simplesmente surreal.

19/03/06
Miguel Rodrigues
Enviado por Miguel Rodrigues em 19/03/2006
Reeditado em 20/03/2006
Código do texto: T125483
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Rodrigues
Barueri - São Paulo - Brasil, 33 anos
1432 textos (42643 leituras)
6 e-livros (1681 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:42)
Miguel Rodrigues