Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O POETA-ARQUITETO



Não sou poeta
Sou apenas um arquiteto
Que projeta com as palavras
Que faz de cada estilo,
Uma figura de linguagem
De cada acesso, um ARTIGO indefinido
Que pode levar a muitos caminhos
Ou para o salão principal
- o SUBSTANTIVO da casa.

Que faz da situação, o contexto
Da planta baixa, os primeiros versos
Do pavimento superior, os versos seguintes
E da coberta – a conclusão do texto.

Vejo em cada palavra, um tijolo
Que estrutura toda a frase
E modula a cadência do verso.

E o ornamento final
É como o ADJETIVO
Que pode ser essencial ou não
Mas o VERBO
É o elemento principal
Que articula todos os ambientes
E distribui pelo espaço da casa
As funções de cada um:
- A cozinha que tempera as emoções
- A sala de estar das expressões alegres
- E a suíte principal – das palavras de amor.

Pedro Ernesto Prosa e Verso
Enviado por Pedro Ernesto Prosa e Verso em 24/04/2006
Código do texto: T144725
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Pedro Ernesto Prosa e Verso
Fortaleza - Ceará - Brasil
439 textos (8782 leituras)
1 e-livros (6 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:11)
Pedro Ernesto Prosa e Verso

Site do Escritor