Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dívida de Honra


Que queres mais de mim, credora infame?
Se estais a me cobrares o que não devo!
A dívida que dizeis estar em aberto,
Há muito foi quitada, e a que preço!

Paguei cada centavo dos meus erros,
Que mais ainda tenho por pagar?
As lágrimas de sangue já vertidas,
Me isentam de qualquer juro pendente.

Não basta toda a angústia já sofrida?
As dores e o meu padecimento?
Desci até o mais profundo precipício,
E só um grande amor trouxe-me à tona...

Não vou pagar mais nada, não é justo!
A vida não me pode mais cobrar!
Se tive os meus enganos, hoje busco,
Apenas o meu grande amor salvar!

Jamais busquei o mal, ou cultivei-o,
Fui vítima também, sofri demais!
Se agora eu navego em águas mansas,
Não me façais às tormentas regressar!

Permitais que eu busque felicidade,
Ao lado do amor de há muito tempo,
Pois ele é o fruto de minha redenção,
E vem coroar o arrependimento, 

                                  [Que hoje já é tempo do perdão!

( 30/09/2002)
Akasha De Lioncourt
Enviado por Akasha De Lioncourt em 25/04/2006
Reeditado em 05/07/2009
Código do texto: T145026
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Akasha De Lioncourt
São Paulo - São Paulo - Brasil, 45 anos
706 textos (1035341 leituras)
72 áudios (109738 audições)
30 e-livros (56853 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 10:59)
Akasha De Lioncourt

Site do Escritor