Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O CIO DO BARRO



Entre o cio e a terra,
deito dedos no barro,
moldo, remexo e afago,
o húmus que este encerra.

Entre o cio e o mar
subo ondas, desfio,
fio a fio, o tear
do meu imenso fastio.

Entre o cio e a noite,
a erecção é um falos de terra
e o mar como num açoite,
explode no rosto de quem berra.

E o barro assim, já suavizado,
empresta ao momento,
o seu traço imortalizado,
nos dedos do meu alento.


Jorge Humberto
(18/12/2003)
Jorge Humberto
Enviado por Jorge Humberto em 04/05/2006
Código do texto: T150169
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jorge Humberto
Portugal, 50 anos
2622 textos (66676 leituras)
22 áudios (937 audições)
13 e-livros (541 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:34)
Jorge Humberto