Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FUGA PARA A NOITE

Asco esfiapado,
voz estridente,
acasalamento estúpido!
noite suada, esperada, desesperada!
me escondo, te escondes,
me esperas, te espero...
entorto, rolo na cama
e não te encontro.
Rodas os sonhos em redemoinhos!
enxurras os ralos,
afogando as chamas crucificadas
no peito errado!
Enfim, deságuas nos meus braços tensos,
prensando torpedos desconcentrados
em reviradas tramas desvirginadas.
E os olhos... os olhos
Que não os vejo nas chamas mortas!
Os encantos...
Não os encontro no calor do corpo!
- És como quem acerta os anseios
das batidas do peito com o tic- tac
do pêndulo assustador;
- és como quem deseja não querendo...
escrava do badalo,
inimiga da silenciosa boca-da-noite;
-és como quem quer ir mais além,
pelo íntimo que te persegue!
- és como uma fuga para a noite que começa.





Zecar
Enviado por Zecar em 08/05/2005
Reeditado em 20/07/2016
Código do texto: T15592
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Zecar
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
249 textos (20150 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 01:27)
Zecar