Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESPELHO, ESPELHO, ESPELHO.

PALIDA COR TOCAS ME A FACE
NUM SÚBTO REFLEXO
IMAGEM GRAVADA NO ESPELHO
DE UM CANTO ENTRE QUATRO
SE TEM UMA SECRETA CAIXA
EXPOSTA À REVELAÇÕES...

AOS OLHOS DO PERSONAGEM
CAVALGADOR DE AVENTURAS
SAIBAS TI QUE AO ME GRAVAR
NA MEMÓRIA, JAMAIS
JAMAIS REVELADAS,
LEVAS CONTIGO

À SUA MAJESTADE
A LUZ ENVOLVENTE RELUZ
OS BRILHOS NUM FIXO E PENETRANTE OLHAR,
PENSADOR DO QUE JAZEM IN MEMORIAN
EM SEU EGO

CALADO SEM MOVIMENTO
OUVE ME SEM AO MENOS INDAGAR
UMA RÉPLICA SE QUER.
DÁ CHANCE À REFLEXÕES DA IRA
ROEDORA DO SENTIMENTO PALPÁVEL
À UM CORAÇÃO LATEJANTE
EM SEU PULSAR

EJACULA O VERMELHO ARDENTE
SALIENTA A IMAGEM REFLETIDA
EM SUA LUZ OFUSCADA
INVADIDA PELA TRANSPARÊNCIA QUADRICULADA
DA VENTAROLA ENTRE ABERTA
EM VISÕES OBSCURAS

RETRATO-ME EM REVELAÇÕES...
DESINIBIDO PELA SOLIDÃO
APROPRIA-SE DO ESPAÇO PROFUNDO
REFLETIDO NA VISÃO
OBSERVAS SILENCIOSO
A TUDO
SEM PRECONCEITO
ACEITA DE TODOS
APENAS MUDO.



Waldeque Luiz Rosa
Enviado por Waldeque Luiz Rosa em 27/05/2006
Reeditado em 22/09/2008
Código do texto: T164002
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Waldeque Luiz Rosa
Extrema - Minas Gerais - Brasil, 50 anos
19 textos (1102 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 18:51)
Waldeque Luiz Rosa