Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

As pernas


Eis a calamidade de minhas pernas
Que não voa nem anda mais
Quem é que te levas pernas?
Se não eu, teu dono?

Tu queres contra eu reagir?
Vós sois grandes, mas sou que te mando.
Tu és minha serva, e não obedece ao meu comando?
O que foi que vós vistes pernas?
Ou sou eu que não tenho mais cérebro pra te dominar

E é assim perna? Eu saio e vem outro em meu lugar?
E ai tu vais a me carregar pra onde outro te manda?
O que sou eu que mais de uma caraça?

A arte é o caos, mas não precisas me matar.
Oh pernas volta pra mim...
Vem que eu te quero, caminhemos contra o céu.

Com nossa singela ligação
Prometo que esqueço que tenho coração
Se tu me levar em consideração

Tenho eu só vocês duas
Não posso transplantar
Mas não queira e nem faça perna
Eu me magoar

Eu só queria que não levassem minhas pernas
Para eu poder andar...
Ton Dourado
Enviado por Ton Dourado em 20/06/2006
Código do texto: T178892
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ton Dourado
Samambaia - Distrito Federal - Brasil
80 textos (2628 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 16:56)
Ton Dourado