Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

atitude

bruxuleante
nauseabundo
resfolegar incessante
no fim do mundo

descomedido
descompassado
desimportado sentido
do meu passado

docilitude
temperamento
desconcertante virtude
do esquecimento

imaginável
très dedutível
inoperante adorável
do imprevisível

imensurável
qualificante
coube no mundo insondável
da minha amante

desnorteante
desmoronável
uma atitude instigante
do imponderável

magnitude
despreparada
subi no topo do açude
da encruzilhada

adrenalina
envelhecida
do fim do mundo é a esquina
empobrecida

o imemorável
à toda hora
não é de todo improvável
ficar de fora

o lusco-fusco
do cata-vento
da sordidez do molusco
me alimento

a estonteante
paz peregrina
mas que me faz delirante
e me alucina

tão desbotado
meu corpo é nulo
é o envelope lacrado
que não engulo

massificante
o meu achado
procuro a todo instante
o resultado

no descaminho
da minha cura
eu fujo e acho sozinho
a dentadura

a desventura
já bem velhinha
é o que me traz a amargura
do fim da linha!
 
Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 29/07/2006
Código do texto: T204649

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6596 textos (144493 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:44)