Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O CORPO


Corpo
morto.
Jazigo,
meu porto.

Alma,
semeando estrelas,
fora dos limites.

Sabedoria e
Calma:
conhecimento.

Velhos experimentos,
estimulam
novos descobrimentos.
Se compreendermos
o profundo e o nada,
descobriremos o mundo!

O corpo,
descobre-se em tempo.
O sonho, o ninho,
e a alma
despem-se em movimento.

A verdade é o caminho livre dos sábios suicidas noturnos...

Se queres iluminação,
serenidade e brilho,
ouça uma suave canção
sem lembrar o estribilho.

Corpo e alma,
universo em harmonia,
música, som, orquestra e concentração.
Se não há respostas à guerra,
haverá solução?


__ O contorno do seu corpo esguio
dança feito íons ao redor de um fio,
no exato instante em que decifro a música de sua alma fria:
explodem-se sonetos em perfeita sintonia!

wildon
30/07/2006
WILDON LOPES
Enviado por WILDON LOPES em 30/07/2006
Reeditado em 30/07/2006
Código do texto: T205037
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original ("você deve citar a autoria de AVIENLYW e o site www.wildon.com.br"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
WILDON LOPES
São Paulo - São Paulo - Brasil, 57 anos
269 textos (14478 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 00:42)
WILDON LOPES

Site do Escritor