Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Cinzas


De cinzento, se vestiu a noite sombranceira.


Ao longe, o choro lacinante, de uma carpideira.


Um corpo jaz ali, finado!



Fora o coração, que lhe haviam despedaçado.


Vivera em ondas e vagas revoltas,


No mar da sua própria intranquilidade!



Ali, jaz um corpo de mulher incompleta!


Ali, jaz a alma de uma falsa poeta!


Aproximo-me, tento tocar-lhe...


E, para meu temor e apreensão,


Dou-me conta, que sou eu,


Que ali jaz, naquele caixão!!!

Aguarela Matizada
Enviado por Aguarela Matizada em 06/08/2006
Reeditado em 13/06/2010
Código do texto: T210232

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aguarela Matizada
Brisbane - Queensland - Austrália, 57 anos
266 textos (10830 leituras)
8 áudios (206 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 12:20)
Aguarela Matizada