Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Como dormir na minha cama de pregos ? (autobiografia 1)

Sou aquele faquir da praça
Que engoliu o novelo de linha inteiro
E agora expõe sua única graça
Puxando o fio todo aos poucos
Desenrolando-o para aplauso do povo
Só que o fio tornou-se espesso
Nele vem agora: nervos esticados
Estômago, intestino, fígado anexo
E já vem me vem também o cerebelo...
Exponho-me em entranhas assim
Sem nexo
Coisas estranhas me acontecem:
Almoço cactos
Tomo leite das pedras
Teço impossibilidades e desejos
Amo distâncias
Tranço o sem fim
Choro areia colorida
Miro no futuro com minha flecha sem ponta
E agora que a noite veio
Como dormir tranqüilo na minha cama de pregos?
 
Célio Pires de Araujo
Enviado por Célio Pires de Araujo em 15/08/2006
Reeditado em 15/08/2006
Código do texto: T217061

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Célio Pires de Araujo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Célio Pires de Araujo
São Paulo - São Paulo - Brasil
1075 textos (32928 leituras)
2 e-livros (236 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 08:39)