Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Elvira, a louca

Ultraje!! Os baldes!!
(gritava Elvira)

caem sem qualquer demora!!!

E brincava Elvira no meio dos lilases
e não se aborrecia azul qualquer que fosse o dia

Então revia a água que caía
nas mãos dadas sem se por a par

Gritava Elvira:
Goma de mascar!
Barra de chocolate!!
Leite
veneno e ácido!!!

Chovendo como chove as luas logo cairão para ficarem todas nos lagos
pântanos e, Deus, para ficarem nos meus lábios!

Elvira, a louca
se perdendo em nuvens

Elvira nuvens
constelando-se em chuva

gota à gota
nos seus baldes
gotejando

E pensava Elvira:

A cura para as curvas chuvas
as várias verdades inda verdes
caindo no chão de cara lavada

a cara branca e tonta
Ora, bolas!!! nas cartolas e carteiras tristes!!!
Márcio Barreto
Enviado por Márcio Barreto em 18/08/2006
Código do texto: T219622
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Márcio Barreto
São Vicente - São Paulo - Brasil, 46 anos
40 textos (1956 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:11)
Márcio Barreto