Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema para ver se falo

Tombam-se rotas aéreas...
E os que velejam nunca se
molharam tanto.
Cumprem-se profecias breves...
E os que guerream nunca
sangraram tanto.
Descongeladas faces se alternam
em amedrontamentos
mais que significativos.
Ouviu-se um ruído qualquer como
improviso
da última estadia.
Novas fronteiras
se erguem ao longe,
e é tão próximo
o esquisito olhar.
Desatentos peregrinos lideram
as caravanas.
É quando desenterram
os dias
e novos planos.
E sei que é preciso falar!
Dil Erick
Enviado por Dil Erick em 19/08/2006
Código do texto: T220208
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Dil Erick
Macapá - Amapá - Brasil, 29 anos
325 textos (13536 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 21:23)
Dil Erick