Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

banco de sal

ratos que se esgueiram
pelo vão de uma porta
onde a vida não suporta
a casa de piso de chão

ar úmido lá fora
calor bem intenso e cortante
sabor que é salgado o bastante
pra que eu veja um mar
debaixo do meu lençol

e não me esqueço um instante
do rosto dela, o semblante
coberto pelo véu diáfano
está tão ausente e sombrio
e tão dependente do início

estamos já em Mogadíscio
e sei que perdi meu cartão
de crédito e o passaporte
mas acho até que dei sorte
de tê-la encontrado ali
sentada num banco de sal
sabor do sol da manhã


Rio, 04/07/2006
Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 11/10/2006
Código do texto: T262076

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6596 textos (144466 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 10:41)