Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pra Cada Cor Há Um Verso

Um verso pra cada cor
Transbordante de amor
E todo lago de candura
Envolva em boa atadura
Não o que despreze e veja
Mas ao alqueire que esteja
Súbito e duvido do prurido
Que galvaniza sua veia
Deito-me no absinto
Desligo-me desta esteira
Que congelei pra ser ar e arder
Seara de dendê dada à você

Serra de víveres
Mui distante das bandeiras
Me cai a poesia
Feita pura cachoeira

Verso sem saber
Porque sabendo o porquê
Meu ágil verso
Seria uma besteira



Ritual
Enviado por Ritual em 19/10/2006
Reeditado em 05/11/2006
Código do texto: T268674
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ritual
São Paulo - São Paulo - Brasil
92 textos (2222 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 18:53)
Ritual