Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Grito

Furtivamente estremeci um instante do tempo
De súbito levantei-me sem explicar
A proposição das aventuras de minha existência
Porque eram tão levemente intocáveis
Que o prazer de possuí-las me resignava

Abracei com calma aquela confusão de procuras
Com as mãos geladas tocava no corpo do vento
E numa necessidade tão intensa me limitava
A razão pela qual aprofundava-me em mim mesmo
Empalidecia-me

A vastidão de atos tão nervosos
Contrapunha com a simplicidade de seus significados
O que acontecia mesmo era a sonolência da alma
Dessas que agente não possuí por não tocar
Dessas que agente se desperta para observar

A certeza de atos tão cruéis
Fazia-me deslumbrar com as possibilidades
Calmamente ia lendo-me em espaços temporais iguais
Decifrando cada pedacinho de aproximação
Mas a frustração de não me saber endurecia-me

Nesses estágios de reconhecimento
O que se quer de verdade é o absoluto
É a sensação vaga e triste do silêncio
Em mim buscava com tantas forças essas sensações
Que de repente soltei um grito
Lady Sophia
Enviado por Lady Sophia em 24/10/2006
Reeditado em 24/10/2006
Código do texto: T271976
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lady Sophia
João Monlevade - Minas Gerais - Brasil, 25 anos
147 textos (6552 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 22:21)
Lady Sophia