Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu?

Olho-me e não me vejo.
Procurando-me não me acho.
Sou luz, alegria, amor ou pejo?
Insensível existir de estima baixo?

Não sei quando sou eu que falo
Quando são palavras minhas.
Não sei o que penso, ou quando falo.
E o que é o Ser que me anima.

Sou eu quem escreve?
O que escrevo é o que penso?
Que sou calmo, honesto, puro... E ferve
Em mim, um chato, crasso, falso e tenso.

Pensares vazios! Quimera.
Sou quem penso ser? Não sei.
Ah! Um dia saber-me! Quem dera!
Um poço de angústias, mendigo ou rei.

Quero revelar-te ó inconsciente
Esse teu ser ardente em loucura.
Rapaz calmo, sereno e paciente
Soma de desgosto, violência e candura.

Em 07 de abril de 2004

 
José Heber de Souza Aguiar
Enviado por José Heber de Souza Aguiar em 26/10/2006
Código do texto: T273753

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Heber de Souza Aguiar
Canoas - Rio Grande do Sul - Brasil, 32 anos
46 textos (2243 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:41)
José Heber de Souza Aguiar