Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ave de rapina

 
           Ave de rapina
 
 
Percorria os prostíbulos da cidade.
Tocava, vaidosamente, as pessoas
com minha varinha mágica.
Descendo a rua  principal do puteiro,
na esquina da vida te encontrei.
 
Sorrias, eras diferente,
luzes avermelhadas te envolviam,
teus cabelos em chama,
teu corpo coberto por plumagens.
Intuitiva, levantaste as vestes,
eram penas, eram tatuagens.
 
Todo teu ser brilhava de prazer.
Te atiraste em meus braços com furor,
te reconheci, através dos séculos.
Mesmo passada uma existência
te desejei intensamente.
 
Eras o pássaro de fogo,
ainda continhas tuas asas,
te pertenço desde a eternidade.
És minha, embora de muitos.
Ave de rapina, eterna companheira
do velho abutre que vagueia.
 
Zion Freire
 
Zion Freire
Enviado por Zion Freire em 26/10/2006
Código do texto: T274028
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Zion Freire
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 66 anos
65 textos (2561 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 18:38)
Zion Freire