Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Renascer


O relógio não andava à espera de alguém
Intermináveis minutos que se não  passavam.
Tudo permanece claro no lago perfumado úmido...
escalei–o até os últimos batidos do vento.
Terminei o entardecer cantando aos pássaros
a noite escalando o mármore degrau por degrau
atravessando a neve mergulhada no frio da alma
do silêncio dos povos.
Na escuridão da brisa que surge no renascer do dia.

MARIA DE FÁTIMA BORGES MAGALHÃES
Enviado por MARIA DE FÁTIMA BORGES MAGALHÃES em 01/11/2006
Código do texto: T278912
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
MARIA DE FÁTIMA BORGES MAGALHÃES
Belém - Pará - Brasil
106 textos (1880 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 04:09)
MARIA DE FÁTIMA BORGES MAGALHÃES