Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PROSÉPIA

Ruidosa
A roda rompe a rubra rua rumo ao rio.
Tristura vadia...
No ébano dos teus lábios a dor padece.

Majestoso
O manto noturno navega noite nativa.
Bafejo celestial...
Teus olhos abismam na linha do horizonte.

Náufragos da ilusão.
Já não havia em ti
A rigidez facial do medo.
Só em mim a incerteza aprofundava vincos.

Mares ígneos
Velas infladas do porvir
Barcos sem leme
Êxtase
Alforria umbilical.
Antonio Virgilio Andrade
Enviado por Antonio Virgilio Andrade em 30/06/2005
Código do texto: T29313
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antonio Virgilio Andrade
Riacho Fundo - Distrito Federal - Brasil
152 textos (16228 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 12:35)
Antonio Virgilio Andrade