Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

É estranho o ser humano

É estranho o ser humano
Vive a vida que lhe dão
Enquanto outra debaixo do pano
Nos seus sonhos vai entrando...

E nessa outra que não existe
Ele é mais do que sendo
Nessa em que vai vivendo,
Que, sem forças, ainda insiste...

Se apegando a novos sonhos
Cujas cores o tempo acinzenta
E nossos olhos ficam tristonhos
E nossa alma não mais agüenta

Os sonhos são coisas complicadas
Às vezes temos tudo á mão
Basta acordar para não termos nada

A vida é uma,
A vida é outra
A gente é os sonhos que a gente tem
Devemos correr atrás dos sonhos
Se não vamos
Eles perdem a cor
E nós deixamos de ser
E nos transformamos em outro
Noutro que trilhou por onde um só sonhou...

Mas entre dormir e acordar,
Num espaço em que não há...
Deixando de ser é que ele é,
Mas outro, estranho, alheio até...

É estranho o ser humano
Vive a vida que lhe dão
Enquanto outra debaixo do pano
Nos seus sonhos vai entrando...
Sebastião Alves da Silva
Enviado por Sebastião Alves da Silva em 16/11/2006
Reeditado em 16/11/2006
Código do texto: T293238
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sebastião Alves da Silva
Imperatriz - Maranhão - Brasil
687 textos (27269 leituras)
2 áudios (87 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 16:03)
Sebastião Alves da Silva