Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mancha branca

Escuro.
Quando de súbito uma pincelada de tinta
Clara e fresca fez borrar a pintura
Arrepiei-me.
Estragara sem querer uma obra de dias

No meio das árvores e cavalos que reluziam intactos
Uma pequena mancha de tinta branca surgia
Tênue atrapalhava a perfeição muda
Da certeza de que nada poderia mudar
Aquele borrão surgia para nocautear

Porque ou se concertava em falhas tentativas
Ou clarearia tudo, acabando e recomeçando;
Libertando-se da prisão de seu enquadramento
Limitado pelas linhas iguais e lineares a tantos outros
Confundiu-se.

Com uma serenidade dos audaciosos
Começou a tingir devagar a tela quase verde, de branco;
Num ato quase sagrado apagava as lembranças
Vingando-se sabe lá do que sentia
Raivosamente em rabiscos desconcertados

Viu-se sorrindo levemente
Com uma sagacidade que ninguém entenderia
E tão pouco chegaria a sentimento tão denso e duro
Quis apagar correndo para não ver a dor que se aproximava
Mas quando percebeu já não mais pintava

Caíra pelo chão em desmaio.


Lady Sophia
Enviado por Lady Sophia em 18/11/2006
Código do texto: T294358
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lady Sophia
João Monlevade - Minas Gerais - Brasil, 25 anos
147 textos (6551 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 06:43)
Lady Sophia