Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DA COVA DOS LEÕES AO CRISTAL QUEBRADO



Assim como são as pessoas são as criaturas
Bradou uma voz que ecoou ao longe
Desceu às profundezas da vaidade humana sem deixar resquícios
Por não pouco, burlam os ofícios e passam a ditar regras
Na cova impiedosa, os leões dilaceram a carne exposta
A poesia, arte pura da alma humana, rica se faz
Quando o sentimento eternizado significa amor
Quão bela seria a vida, apagando-se as fogueiras das fatuidades
O vidro quando trinca não pode ser colado
Mesmo tentado, fica a cicatriz como estigma
A poesia, arte pura da alma humana, aporta-se como lenitivo de paz
No horizonte do tempo, repercutem os versos
Clamados pelo vento do ser_ ser gente humana
De coração aberto e puro
Ser criança que brinca, que fala a verdade
Assim como são as pessoas são as criaturas
Que então, sejam, criaturas felizes e vivam em paz

Denise Severgnini
Enviado por Denise Severgnini em 05/08/2005
Reeditado em 05/08/2005
Código do texto: T40595

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Denise de Souza Severgnini http://www.denisesevergnini.recantodasletras.com.br) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Denise Severgnini
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 57 anos
11345 textos (916690 leituras)
16 áudios (8882 audições)
311 e-livros (34109 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 02:35)
Denise Severgnini