Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quem apenas olha, pouco enxerga

Eu quero paz, eu passo por tudo e volto ao mundo,
Deixo tudo ao lado, e não pra resgatar,
Eu passo por você, quem te vê sou eu, você só olha pra mim,
Agora eu sei, e você pouco saberá, seu destino na minha retina,
Para de andar, confundo o céu e o ar, eu vejo escuro no teu,
Pouco a pouco, o estrago aumenta, eu não sei mentir, eu tenho medo,
Pouco a pouco eu resolvo desistir, esta errado, agora também não sei,
Meu nome nos lábios de quem não fala, meu destino é errado,
Da pedra que chutei, arremessei você, agora pouco vou saber,
Da pedra que chutei, meus passos nada marco, tão pouco deixo rastros, apenas vou andando, eu sei o que não quero,
É um ponto sem encontro, sem razão, vai saber quem esta certo,
Agora eu nem sei também, para pra reconstruir, para e avança, nada, é assim,
Sempre a lua a seguir, sempre sem razão, eu nem sei mentir, tenho medo... Tenho medo... Tenho medo...Tenho... Medo,
E agora onde estou, sou eu quem vejo, você apenas olhou pra mim, seu destino na minha retina.
 
 
   
 
Leo Magno Mauricio
Enviado por Leo Magno Mauricio em 09/08/2005
Reeditado em 09/08/2005
Código do texto: T41547
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Leo Magno Mauricio
Guarulhos - São Paulo - Brasil
455 textos (14413 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:10)
Leo Magno Mauricio