Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mares solidão e o netuno rei.

Mares solidão e o netuno rei.

Autor; Daniel Fiúza
            13/08/2005

 Um destino precoce me convence
A navegar no mar que te pertence
Aportando sutil na tua bela enseada
Exótico porto onde a musa é amada.
Liberto-te da torre negra opressora
Sou teu guia a tua coluna protetora
Os cães notívagos ladram invejosos
Com seus bafos putrefatos e jocosos.
Importa-me apenas teu vivo esplendor
O magnífico que a bruma me mostrou
Transcendendo dos olhos da pequena
Cura da minha paixão a sua verbena.
Arcaico legado que chega do além mar
Em falsas preces malditas ao teu altar
Mesquinharia diante da minha grandeza
Espumas dissipadas na minha fortaleza.
Sou a nau que navega nesse teu oceano
Singro os teus mistérios e não me engano
Amando-te no remanso ou na tua procela
Te beijo muito despertando a Cinderela.
Esqueça tudo que o antigo canto canta
O meu poder é bem maior e se agiganta
Os teus mares nunca dantes navegados
São caminhos por mim agora explorados.
Levo-te ao paraíso no sal dos meus beijos
Possuo tua vontade tormentas de desejos,
Joga-te nos meus braços molhada sedução
Sou teu netuno rei, a vida sensual de paixão.

Domfiuza
Enviado por Domfiuza em 14/08/2005
Código do texto: T42560
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Domfiuza
Santa Barbara D'Oeste - São Paulo - Brasil
1103 textos (142718 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 06:29)
Domfiuza