Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Coisas de adultos

Hoje, se eu não fosse adulto, pediria colo!
Hoje, se eu não fosse adulto,
desejaria o aconchego;
ter a inocência no coração.

Hoje, se eu não fosse adulto
gostaria de despir terno e gravata,
sentir a grama nos pés descalços,
encharcar-me de sol no rosto,
correr loucamente com meu cachorro.
Depois, cansado, dividir o sorvete com ele.

Hoje se eu não fosse adulto,
levaria a menina para passear,
aquela que ficou nos sonhos
e que não envelheceu
por mais que amarele o pensamento,
nos cause fetiches aos olhos
transforme delicadas e amorosas mãos
em páginas de aceno.

Hoje, se eu não fosse adulto,
voltaria a pescar nos riachos da sabedoria
junto aos meus amigos
aqueles que, hoje, ficaram pra trás.

Hoje, se os amigos não fossem adultos
filosofaríamos em algum botequim
com todo o ativismo poético
que os apaixonados fazem verdadeiros.
Decepções chegam quando amadurecemos
e, despidos,
vemos a vera utopia do possível.

Hoje, se eu não fora adulto,
contrataria inquisidores.
Eles, justiceiros, baniriam o mal
do auto-envenenamento da sociedade.
Faria um banquete sem empalar pensamentos,
Embriagaria a sanidade tornando possível a burla.

E daria boas-vindas aos adultos que somos.
JorgeBraga
Enviado por JorgeBraga em 01/09/2005
Reeditado em 23/01/2011
Código do texto: T46683
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JorgeBraga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 51 anos
152 textos (3360 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:28)
JorgeBraga