Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Trinta E Três

Quando os besouros da Europa invadiram a América
Para depois conquistar o grande e vasto mundo
Eu avancei pelo seu corpo e quis segurar sua mão
Daqueles tempos até hoje muitas pedras rolaram
E ainda continuo tentando ter alguma dose de satisfação

Estou na iminência de entrar na idade de Cristo
E continuo sem ver o que nunca foi visto
Será que existe algo que ainda causa vertigem?
Porque agora Mangiere não é mais virgem

Quem falou que os garotos estavam certos
Quando disseram que você realmente me tinha?
Pois que Deus salve os tortos e os cabeludos
E todos aqueles que mudaram a cara da juventude
E também ajudaram a transformar a minha

Busco novas primaveras desde que você se perdeu
Pois tudo mudou na casa de Casimiro de Abreu
Será que os astronautas eram anjos na Antigüidade?
Porque religião alguma me mostrou a verdade

Queria voar em um dirigível de chumbo para o Oriente
Mas a influência do Ocidente é deveras pujante
Que às vezes sou um personagem de Kerouac na estrada
Acenda meu fogo que eu bato nas portas do seu céu
Não sou um cavalheiro, sou um romântico da madrugada
Paulo Antonio Barreto Junior
Enviado por Paulo Antonio Barreto Junior em 23/08/2007
Código do texto: T619805
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo Antonio Barreto Junior
Salvador - Bahia - Brasil, 46 anos
417 textos (6218 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 14:03)