Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Olhos no Precipício

Uma mulher
seus sentimentos suicídios amorosos
seu coração sentimental

Uma mulher
maternal, fraternal
pendurada na corda bomba

Uma Rainha
Errou os olhos
nos olhos mortais

Virou estátua
e tirou os olhos do precipício

Não congelou por toda
restou-lhe a dignidade
para não morrer como uma louca

Salvou-lhe a mão
da querida esperança

Salvou-lhe o amor-próprio
O acordar do engano.

Desengano, com dignidade...
Morte da realidade

Estátua da vida
Desfaz-se e se parte

Rose de Castro
A 'POETA'
Rose de Castro
Enviado por Rose de Castro em 24/08/2007
Código do texto: T622517
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rose de Castro
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 60 anos
200 textos (22281 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 10:13)
Rose de Castro