Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Uerba Ed Orimisac

Venha aquecer meu corpo
A noite é fria e silenciosa
Ofuscada pelas luzes pálidas
Das lâmpadas de mercúrio
O fórum da cidade está incendiado
Por que eu deveria me importar?
Meu corpo está quente
Com o calor da sua presença

Talvez fosse só tristeza
Aquele brilho em seu olhar
Mas tanto faz agora
Tudo é tarde demais
Apenas prometa me guiar

Venha procurar as provas
A verdade é bela e misteriosa
Oculta pelas chamas cálidas
De um crime sem vestígio
O quorum dos culpados está incompleto
Que seja assim, deixe para lá
Ninguém é inocente
Mesmo com o álibi da ausência

Se ainda fosse nostalgia
Quando vi seu coração acelerar
Mas tanto faz agora
Tudo é tarde demais
Apenas prometa me amar

Somos um verso sem endereço
Na cidade do poeta morto
Sem primavera, sem berço,
Sem portas abertas, sem porto
Pode ser que nada disso tenha acontecido
Pode ser que seja apenas um sonho perdido
Mas se depois que fecharmos os olhos
Fingindo abstrata cegueira
Para onde iremos se decidirem
Atear fogo na cidade inteira?
Paulo Antonio Barreto Junior
Enviado por Paulo Antonio Barreto Junior em 04/09/2007
Código do texto: T637675
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo Antonio Barreto Junior
Salvador - Bahia - Brasil, 46 anos
417 textos (6204 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 13:23)