Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cura

Haverá quem me ache
Neste amplexo, solidão?
Poderá escutar este som
Um tintilar de sinos ?
É o chamado da arte
Desta que vem de marte
Estrangeira sem redenção
Enquanto houver poesia
Haverá breve sorriso
Leve nostalgia.
Neste pobre coração.
Sangue a borbulhar miragens
Carrega em suas viagens
A esperança numa criança.
Que nunca cresce, é filho
Sendo, carrega desta/arte
Força a sacudir vida e morte
Chama da transfigura/ação

        ....   >>>  <<< .....

- Criador e criatura -
- Poesia em gestação -
- Universo verso cura -

Maria Rita Pereira
Enviado por Maria Rita Pereira em 05/09/2007
Reeditado em 26/08/2008
Código do texto: T638997

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite e nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Rita Pereira
São Paulo - São Paulo - Brasil
108 textos (3629 leituras)
1 e-livros (86 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 14:43)
Maria Rita Pereira