Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Instintos Latentes

Há um limiar entre a fantasia e a razão
Sigo instintos latentes em mim...
Assim como um pêndulo do relógio do
Tempo... Vou seguindo.

Sigo os rastros e os aromas
Que alguém aqui deixou.
Sigo por sonhos idealizados
Um dia por um ser superior.

Em meu caminhar...
Procuro cores, flores, aromas
Verdades, sonhos, pessoas inteiras
Que possam  completar-me.

Procuro sonhos e projetos de vida...
Em comum de alguém que
Queira ousar... Procuro
Paz entre os seres...

Há um limiar nesse percurso... É o caminho
De descobertas. Nessa busca incessante
Encontro pedras e espinhos que me
Fazem pensar. E possivelmente mudar.

Onde devo ceder? Deixar pelo ar
O que não deve existi. Dispo-me por
Inteira... Tiro as máscaras que a vida
Impôs... Jogo para o infinito.

Jogo-as para o ar... Onde devem subir
Visivelmente coloridas, lindas e vazias.
Tal qual as bolhas de sabão.
Não as quero para mim.

Deixo a nudez...
Nudez de pele limpa, macia
Consistente de um ser verdadeiro
Em uma essência de projetos de vida.

O pêndulo vai parando...
Encontro o cerne... O núcleo.
Encontro a proximidade do ideal
Volto a ser  sementinha na maturidade.

Estou aqui... Diante de uma infinidade
De saberes... Conhecimentos de outros
Que trilharam por esse lugar.
Tenho que seguir em frente.

Meu saber não é estanque... A verdade está
No universo... A felicidade que procuro está em
meus instante que afloram e vejo alguém sorrir.
As cores,,, Os aromas estão todas aqui, ali

Estão no universo.
Sou semente do amanhã
Sou luz... Sou amor...
Sou Vida.

Ge Fazio



Ge Fazio
Enviado por Ge Fazio em 31/10/2005
Código do texto: T65640
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ge Fazio
Vitória - Espírito Santo - Brasil
73 textos (2953 leituras)
1 áudios (82 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 11:51)
Ge Fazio