Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Punhal

Beberei deste sangue
que me escorre pelo peito
numa taça de cristal quebrada,
sobre o punhal de lamina afiada,
que corta a alma , que mata.

Resistirei à dor ,
fincarei mais ainda
para nunca esquecer o desamor.

Beberei deste sangue até a ultima gota
para nunca esquecer tua traição.
Saciando minha ira
carregarei este punhal no coração.

Punhal de muitas faces,
cortaste minha carne
sem piedade, sem compaixão,
sobressaltando do meu corpo
a cor vermelha espalhando-se pelo chão.

Lavarei minhas vestes brancas
neste sangue derramado
que tornar-se-á a mortalha
deste corpo dilacerado.

És punhal
em todos os teus atos.

Autoria de :LENI MARTINS ( todos os direitos reservado)

Ps.Este poema foi plágiado aqui no recanto por um elemento denominado Lacam Castro Mendes)....por favor se alguem visualizar este poema com nome de outro Autor...me avise por favor.

poetasdacomunidade
Enviado por poetasdacomunidade em 19/09/2007
Código do texto: T660011

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (DIREITOS AUTORAIS LEI 9610/98 - ARTIGO 184 CPB). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
poetasdacomunidade
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 65 anos
41 textos (2681 leituras)
10 e-livros (2074 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/08/17 12:53)
poetasdacomunidade