Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
CARNE, ARROZ E FEIJÃO


Meu Deus! Como vive o pobre,
Meu Deus! Como vive o rico.

Carestia demasiada,
Crescendo com destreza,
Carne, arroz e feijão,
É um preço absurdo.

O custo de vida,
Um preço superior ao real,
Mais caro que a própria vida,
Que caminha na partida.

A fome é sempre a mesma,
Atacando sem dó o curió,
Os pobres do meu Brasil,
Estão caindo sem forrobodó.

E ainda existem políticos,
Que falam em favor do pobre,
Falam em reformas sociais,
Distribuição de rendas inexistentes.

A fome é sempre a mesma coisa,
Só podem falar de fome,
Que tem fome,
Ou já teve fome.

Quem vive na fartura,
Vive muito bem,
Não sabe o que é fome,
E muito menos falar de fome,
Que é a sentença dos pobres.

A carne, arroz e feijão,
Escraviza o salário mínimo,
Aumentando o custo de vida,
E desnundando na caída.

O povo dos subúrbios,
Passam por grandes necessidades,
O rico sempre mais rico,
E o pobre sempre mais pobre.

O rico escraviza o pobre,
Ganhando o suor dos otários,
E o governo sempre aumentando,
O grande custo de vida.


ERASMO SHALLKYTTON
Enviado por ERASMO SHALLKYTTON em 12/11/2005
Reeditado em 22/11/2012
Código do texto: T70382
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ERASMO SHALLKYTTON
Caxias - Maranhão - Brasil
4168 textos (2055638 leituras)
1 áudios (971 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:14)
ERASMO SHALLKYTTON

Site do Escritor