Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Crepúsculo De Romance Intergaláctico

Planetas alinhados em elipse!
Hoje à noite tingirei o teu linho
De cor prateada dos garimpos da lua
Que brilha em cometas, em auréolas, nas ruas
Antes nunca do que tarde, assim diria em anos-luz
Qualquer um que forever para sempre traduz
Eu vi os sonhos da minha geração tardia
Na linha do Equador, cambaleantes...
Eu vi o amor nascer numa galáxia
De um milhão de estrelas cadentes
Morrer no horizonte de eventos de um buraco negro
E renascer noutra dimensão...Tal qual surpreendente
No mar, no céu, no campo, numa canção de Belchior
Caminha a juventude perdida, de mal a pior
Que sou parte dela, nela, na tela da televisão...
Eu não vi nenhum segredo, ora então!
Pois ainda estou de olhos abertos
E tudo está onde alcança a porta da percepção
Isto é só um pedaço do Universo, de um verso único
Eu vivo um crepúsculo de romance integaláctico
Um dia vou atravessar a estrada da Abadia
Com tua presença, meu amor, ao sol de meio-dia
Ou sem ti, apenas com a saudade, quem sabe...
Que bom ser jovem nesta idade!
Apesar das angústias, dos dilemas atemporais
Vivo um romance contigo de alegrias espaciais
Planetas alinhados em elipse!
Hoje à noite banharei a tua pele
De cor dourada dos oceanos do sol
Paulo Antonio Barreto Junior
Enviado por Paulo Antonio Barreto Junior em 23/10/2007
Código do texto: T706012
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo Antonio Barreto Junior
Salvador - Bahia - Brasil, 46 anos
417 textos (6218 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 22:08)