Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Toma Meu Canto

Meu canto não se levanta hoje à tua frente
nem à teu braço.
Gostaria de provar o gôsto de teu coração.
Buscar teu peito, ferí-lo, penetrá-lo
porque quero sentir o sabor quente
dêste eterno sangue.
Luz do sol em minha voz, sol de teu coração;
lua de teu coração, luz em minha voz.

Coloca em meu canto o gôsto que saboreastes
no sofrimento, na vitória e na derrota.
Separa teu mágico pensar
e dá-me tua vibração íntima, humana . . .
Dá-me o que sentistes no êxito
o que palpitastes nos vários desenganos,
o que sofrestes sem dizer,
as lágrimas que enterrastes vivas . . .

E andarei pelas frias ruas
E escalarei os montes esbeltos
E atravessarei as profundas águas
E minha voz irá grávida de tua vida.

Poderás então dizer aos homens :
Os amo na pátria, tomai-me,
bebei meu sangue e gozai meu sacrifício.

E poderei perdoar aos que enrredam teus caminhos
aos que não te buscam espontâneos
aos que se confortam com teu marasmo.
E direi toma meu canto, toma minha voz.

                   28/10/2007
Rui dos Santos Garcia
Enviado por Rui dos Santos Garcia em 28/10/2007
Código do texto: T713000
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rui dos Santos Garcia
Rio Grande - Rio Grande do Sul - Brasil, 65 anos
118 textos (2300 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 06:54)
Rui dos Santos Garcia