Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DUALIDADE

Em algum canto de mim
O sol rompe as nuvens
E os bem-te-vis me saúdam
Enterrando o que o resta da noite
Assim amanheço
Em outro lugar, o escuro me invade
Com suas florestas de dúvidas
Atraídas pela escuridão e assombro
Assim anoiteço
Sou como a terra que gira em torno do sol
Metade escuridão, metade luz
Eu giro em torno do eixo dessa dualidade
Sou filho natural do universo
E suas contradições
Assim gira a linha da realidade
Sem controle que me prende
Que é fim e começo
Vejo meus sonhos suspensos no ar
Minhas mãos quebradas
Não podem ampará-los
Quebrei o totem do amor
Assim enlouqueço
Celio Govedice
Enviado por Celio Govedice em 08/11/2007
Código do texto: T728109

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Celio Govedice
Santana de Parnaíba - São Paulo - Brasil
1275 textos (69615 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 06:02)
Celio Govedice