Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sob o Pé de Jurubeba


Morda meus pulsos.
Quero salivas. Lascivas. A
Lacraia brilhantemente morrida
Contorce-se em expressões excitantes
Enquanto eu, inseto larval
Viro e reviro pelo cheiro atrativo
Da louca lacraia.

Aproximo e um roxo líquido sobe-me
Aos pulsos, á boca. Dos grandes lábios
Escorrem o limão o abacaxi e a roupa.
No pé de jurubeba as mariposas vem e vão
Bailando mortas e inquietas.

Peçonhenta, a lacraia
Injeta em meu pescoço
Um veneno ácido e viscoso, expondo-me
Tragicômicamente á um nu endoidecido
E fatalmente natimorto.
Ágata
Enviado por Ágata em 08/11/2007
Código do texto: T728581

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ágata
Franca - São Paulo - Brasil, 27 anos
42 textos (893 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 21:06)
Ágata