Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CALEIDOSCÓPIO

Fez-se negro e encarnado
O rio que corta a vida,
Vida que sangra nas sarjetas,
Vala de corpos amontoados,
Entulhados como se gado fossem.

Fez-se lilás e anil
Como o céu sem nuvens.
Nuvens como flor do algodão
Que faz teus trajes,
Vestes que cobrem tua nudez.

Fez-se amarelo e verde,
Como a pura relva
Em que te deitas, sob as árvores,
E descansas da jornada da vida,
Onde por alguns momentos
Tu possas ver apenas o negro
Do fundo de teus olhos.
Claudia Nunes da Silva
Enviado por Claudia Nunes da Silva em 14/11/2007
Código do texto: T736431
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Claudia Nunes Ribeiro - www.recantodasletras.com.br/autores/claudianunes). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Claudia Nunes da Silva
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 49 anos
394 textos (132670 leituras)
9 áudios (5331 audições)
6 e-livros (3816 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 08:53)
Claudia Nunes da Silva