Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOR SECULO XXII

Quando minhas lágrimas de cristal líquido
Caírem sobre tua alma de tela plana
Talvez então o dia em cores néon amanheça
E o brilho de teu biônico olhar reflita-me a luz do sol

Quando minha saliva de gasoso carbono
Atingir o céu de tua boca cibernética
Talvez então a modernidade entardeça
Dentro desse nosso global arrebol

Quando meu imune sangue plasmático
Manchar tua tecnológica pele sintética
Talvez então todo implante anoiteça
Dentro de teu criogenico lençol

Quando então meu esperma de cromo
Atingir teu óvulo de espesso metal
Talvez na gestação dessa madrugada
O feto não mais se conserve em formol

Quando os sonhos não forem mais alienados
Por mensagens oriundas do ópio televisão
Os seres humanos deixem de serem teleguiados
Abandonado os modismos e seguindo a razão

               LEILSON LEÃO


Leilson Leão
Enviado por Leilson Leão em 17/11/2007
Código do texto: T741056
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Leilson Leão
Euclides da Cunha - Bahia - Brasil, 51 anos
950 textos (70142 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 11:43)
Leilson Leão