Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Em pedaços

Fragmentado
Como elos perdidos,
Estilhaçados por um machado
Despedaçados, partidos

Como eu, vítima das espumas
Sem volta, e emparelhado
Com ele, o velho e bom medo
Trazido pelas águas, pelas brumas

Escavei as areias de todos os desertos
Porque pensei, ali poderia achar os meus elos
Deixei até de temer as víboras e escorpiões
Abandonada aos cactos, às solidões

Fui caçada pelos bosques de onde veio o inverno
Para saciar as tripas dos leões em fome
E percorri à pé as cidades dos povos do inferno
Porque talvez, algum passante encontrou meu nome

Dos meus elos, só sei que são perdidos
E uma vez que encontrar os estilhaços
Uma vez que voltar a formar a corrente em pedaços
Verei no espelho, meus olhos roxos e inchados

E então me lavarei, me vestirei de branco
Sacarei de minha espada, e de cabelos soltos,
Irei sem mais, sem espera
Para enfrentar a ti, o lado escuro da terra.
Flávia Jobstraibizer
Enviado por Flávia Jobstraibizer em 23/11/2005
Código do texto: T75485
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Flávia Jobstraibizer
São Paulo - São Paulo - Brasil
77 textos (52176 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:21)
Flávia Jobstraibizer